quinta-feira, junho 05, 2014

Andorinhas



As andorinhas do mundo
reunem a espécie num único fio
num beiral
e ali esperam
enfileiradas
sábias
verões que se aproximam
porque nada mais sabem as andorinhas
que do verão.

9 comentários:

José Carlos Sant Anna disse...

Há coisa melhor? Pois assim não conhecem os sonhados medos tão próprios dos humanos...
Um belo poema, Dade! Como sempre!
Beijos,

AC disse...

Sabem o essencial, Dade.
Adorei!

Beijo :)

Assis Freitas disse...

andorinhas e verão: por um fio



beijo

Assis Freitas disse...

andorinhas e verão: por um fio



beijo

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

E estando juntas,
aprendem e ensinam
novos cantos,
e escrevem a canção
da felicidade
de modo coletivo
e pleno...

São belas
as palavras
que nos acariciam
o coração...

Obrigado por semear o belo
em um mundo tão carente
de sentimentos bons.

Graça Pires disse...

Serão as andorinhas a inventar, um dia, a primavera...
Beijo, Dade.

Nilson Barcelli disse...

E nós ainda não aprendemos com as andorinhas, já que também devíamos andar sempre à procura do verão...
Gostei imenso. Como sempre, aliás.
Tem um bom fim de semana, querida amiga Dade.
Beijo.

PS: e que ganhe o Brasil...!!!

Nilson Barcelli disse...

Reli com agrado o teu magnífico poema.
Tem um bom resto de semana, querida amiga Dade.
Beijo.

Evanir disse...

Queria ser um anjo,
Ter a bondade nas faces,
A sabedoria no olhar,
Saber sorrir, saber confortar,
Saber entender os aflitos, saber ensinar.
Ir ao encontro de todos, e a todos amar.
Queria somente ser um anjo
Que ama você e nada mais.
Um abençoado final de semana.
Beijos esses com todo carinho,
e o maior amor desse mundo.
PS..Perdoe pelo meu afastamento..
Sou apenas do grupo rosa,
não transmito dor transmito
apenas amor.
Evanir.