terça-feira, outubro 14, 2008

Espuma e sal

Segredo de espuma e sal
saudade que vem de longe
e arde na pele.

Ainda não tem nome
e já consente
no instante que vem chegando.

A noite todo dia
é sem aviso.

7 comentários:

Moacy Cirne disse...

Espuma e sal, dia e saudade, noite e segredo, alegria e poesia: antes da hora, antes do "vamos embora". Assim, o poema. Beijos.

Lizete Vicari disse...

Lindo poema, adorei!
Um beijo. lili

Betty Branco Martins disse...

.querida Adelaide




um




poema




de



"espuma e sal"







com________"aromas" de estrelas______...









beijO____C_____CarinhO

Betty Branco Martins disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Ariadne disse...

Gostei muito.. parabéns!

hfm disse...

Que final!

Fernanda Leturiondo disse...

Que lindo, Adelaide! Muito lindo!