segunda-feira, março 11, 2013

Sempre inesperado



E se agora
acontecer
o inesperado
o que nos faz tremer?

E se hoje
exatamente
se completar o dia?

As dúvidas
serão para sempre
ou em algum momento
acontecerá o que se implora
que nunca nos chegue?


18 comentários:

Marcelo R. Rezende disse...

Entre a dúvida e a certeza, eu prefiro a segunda. Porque dela nasce a condição do novo. Enquanto da primeira só incerteza.

Luma Rosa disse...

Dade, acho que o inesperado do título saiu com as letrinhas trocadas.
Se esperamos algo, não é inesperado. Se algo novo, bom ou não acontece, é inesperado. Vamos dizer que o inesperado está sempre acontecendo. Senão por uma coisa, será substituída por outra. Boa semana!! Beijus,

Assis Freitas disse...

se surgir, se acontecer
que se fite a espera



beijo

Leonardo B. disse...


[e se agora o poema

derramado,
vida?]

um imenso abraço, Amiga Dade

Lb

José Carlos Sant Anna disse...

Bom perceber a relação que o sujeito mantém com o tempo e o espaço, denotando suas preocupações e suas interrogações.
Abr.,

dade amorim disse...

Está certo, Marcelo. Melhor assim...
Abraço.

dade amorim disse...

Obrigada, Luma. Você salvou o título, que ia sair truncado.

Beijo.

dade amorim disse...

Não há outro jeito, não é verdade, Assis?

Grande abraço

dade amorim disse...

Talvez, Leo, quem sabe?
A vida entra aonde quer, não é mesmo?

Abraço imenso.

dade amorim disse...

Sim, José Carlos, tempo e espaço nos governam, é preciso estar atento.

Abraço grande.

Ira Buscacio disse...

acontecemos nessa vida e agora o que importa é vivê-la
bj grande, poeta querida

dade amorim disse...

Tem razão, Ira!
O que importa é viver a vida.

Beijo grande.

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

As palavras
que semeiam o pensar
são preciosas.
Delas nascem sentimentos
que nos tiram do lugar comum
e nos fazem sentir
o perfume
precioso da vida.

Olha o céu de manhã.
Vês como brilha iluminado
por teus sonhos...

teca disse...

Acontecerá a vida!!! Que é feita de esperas e "inesperas"...

Beijos com flor.

dade amorim disse...

Caro Aluísio, obrigada pelo sempre amável e belo comentário.
Abraço grande.

dade amorim disse...

Verdade, Teca!

Um beijo.

AC disse...

Excelente, há sempre algo em nós à espera do imponderável.

Beijo :)

dade amorim disse...

Caro AC, muito bem pensado seu comentário.

Beijo