segunda-feira, dezembro 14, 2009

Adágio




Marc Chagall. Le coq blanc et les deux aimants.

 

Alguém caminha com as mãos às costas

olhando o chão como quem procura
talvez uma alegria
talvez um bom motivo de viver
como por exemplo seu gosto por comida
ora interdito.

Pelas janelas da casa voaram mais que cortinas
e há silêncios guardados nos armários
onde antes se guardavam remédios fechados à chave
com o cuidado de quem cultiva vírus num laboratório
enquanto as crianças brincam no quintal.

Uma cintilação de mar ao longe
pode ser vista entre os cascos de navios
e barcos de regata
o homem do cais puxando suas cordas
bronzeado de dar inveja
fotógrafos procurando os ângulos melhores
bem além do varal onde esqueceram uma saia.

Há um ventilador parado no canto de um dos quartos
porque fazia frio como agora
e as paredes são da cor da sombra
quando falta o sol.

8 comentários:

Mai disse...

Numa descrição minuciosa, um adágio repleto de sons, imagens e cheiros.

sinestésico.

P.S.

invejável a tua playlist, Dade.

abraços.

Batom e poesias disse...

Te descobri no blogue do Fred e vim ler "os párias". Me deparei com uma casa cheia de lirimo e beleza e poemas de encher o coração.

Parabéns!

bjs
Rossana

Mai disse...

Dade, tua escrita é viciante e a música, nem preciso dizer que temos gostos semelhantes, aqui.

estou por aqui lendo você.
beijos.

Anônimo disse...

Olhos novos para a vida.
É assim que descrevo teus poemas. Tem um pouco de cinema, muito de palavras usadas com frescor e uma precisão cirúrgica.

Beijo do
César

Estela disse...

Vim lhe desejar um Feliz Natal e um Ano Novo repleto de Amor.
Bjs.

Anônimo disse...

Dade, esse adágio é para se ouvir e ler muitas vezes, tentando aproveitar bem cada palavra, cada verso, cada imagem e som.

Um natal dos mais felizes, é o que te desejo,
Ana Luísa

Nílson disse...

Música, com certeza! Gostei muito do que já li por aqui!

Graça Pires disse...

"há silêncios guardados nos armários
onde antes se guardavam remédios fechados à chave"
Um poema excelente de quem vê a vida com o coração.
Beijos.