terça-feira, agosto 17, 2010

Ler é uma delícia, mas L.E.R. é muito chato


Agora escrevo assim : D

(Tela de Caravaggio)

Tenho tentado contornar o problema, mas não há jeito. As DORT – Doenças Osteomusculares Relacionadas ao Trabalho, L.E.R. para os íntimos, são persistentes e muito incômodas, obrigam a gente a parar durante um bom tempo, até que os sintomas desapareçam e nos deixem em paz e em forma de novo.

O que pega é que o computador passou a ser pau para toda obra. Criar textos, construir ou consultar planilhas, ler, visitar sites, pesquisar, enfim, qualquer atividade depende dele. E como o trabalho “sério” – leia-se remunerado – é sempre preferência nesses casos, não há outro jeito senão reduzir as atividades diante a telinha, dar folga aos dedos e descansar os olhos também.

Apesar das férias recentes, não me afastei do teclado. Havia outras atividades para pôr em dia, e embora suprimindo boa parte das postagens e comentários, o L.E.R. continuou galopante. Pediu tempo, e disse secamente punto e basta, com cara de Totó, o italiano da novela.

Espero que não demore muito. Vou sentir falta dessas conversas virtuais, das trocas, do carinho desses amigos e de seus textos, poemas e comentários que me dão tanta alegria.
Agradeço por eles, de todo coração.

Beijo para todos. E até qualquer dia.

Dade

22 comentários:

Daniela Delias disse...

Dade querida, vê se fica bem, isso é o que importa. Bjo grande, carinho.

Assis Freitas disse...

cuide-se, mas não demore muito. a poesia sempre urge,


beijo

musicsirens disse...

saudades do seu espaço....

Marcantonio disse...

Que coisa traiçoeira e ingrata essa L.E.R. Uma pena, mas o fundamental é que você se recupere e possa voltar renovada. Que a melhora seja rápida!

Beijo.

Amélia disse...

Boas melhoras, amiga!

José Carlos Brandão disse...

Espero que melhore logo, Dade. É um aborrecimento, esse tal de LER. Pior, dói. Mas passa, sempre se dá um jeito. Eu dei no meu. Não lhe dou a receita porque nem sei o que fiz, e cada caso é um caso.
Você faz falta por aqui.
Quando puder, estamos a sua espera.
Um abraço amigo.

Nilson Barcelli disse...

Querida amiga, recupera bem e depressa.
Mas faz como eu, nunca estou ao teclado mais de 30 minutos seguidos. Só volto depois de um intervalo a fazer outra coisa.
Beijos.

contagotas disse...

Já tinha virado hábito visitar o seu espaço. Ler seus poemas era inspiração,nos dava tranquilidade.
Desejo-lhe rápidas melhoras e acredite que nos faz falta!

Bjos amigos
MariaIvone

leonorcordeiro disse...

Querida Dade, que essa L.E.R. passe logo pois vai bater uma saudade...
Vou torcer para que essa dor deixe você em paz.
Graannnde abraço!

Sônia Brandão disse...

Vou sentir a sua falta.
Espero que sua ausência seja breve.
Cuide-se.

bjs

Carol Timm disse...

Dade,

Você fará falta aqui, mas o importante é se recuperar direitinho.

Beijos e até amanhã!
Carol

Graça Pires disse...

Ficamos à espera. Até um destes dias. Beijos.

Mirze Souza disse...

Dade!

Falta você fará e muita. Mas para que a falta seja breve, o repouso é necessário!

Deixo aqui votos de melhoras o mais breve possível, para seu bem estar e saúde.

Um beijo e um forte abraço!

Carinhosamente

Mirze

Lalo Arias disse...

Até breve, Dade. Cuide-se bem.
Um grande beijo e não se esqueça de fazer os alongamentos.

Lara Amaral disse...

Ah, poxa, que pena... Cuide-se, amiga, estarei sempre aqui pensando e vc.

Beijinho.

Gerana Damulakis disse...

Ah, não! Vc faz muita falta. Fique bem logo.

Jefferson Bessa disse...

Melhoras, Dade! Que você se recupere e volte logo. Sentiremos a sua falta. Beijos, Jefferson.

Carol Timm disse...

Dade,

Feliz Aniversário!!

Como já te disse, muita SAúDE, paz, AMOR, alegrias e muita, mas muita POESIA sempre!

Beijos,
Carol

Nilson disse...

Dade, que seja uma pausa eficaz pra dar conta desse troço chato - mas que seja também uma pausa rápida, porque você faz falta!!!

Nilson disse...

Dade, que seja uma pausa eficaz pra dar conta desse troço chato - mas que seja também uma pausa rápida, porque você faz falta!!!

nydia bonetti disse...

volte breve, dade. estaremos por aqui te relendo. beijo grande

Mai disse...

É bom não abusar, mas você faz falta.
Cuide-se bem!
beijos