segunda-feira, agosto 30, 2010

Redescoberta


Enquanto o olhar insistia em ver contornos
no escuro
e os momentos pesavam como gotas
sobre um lago na chuva
o avião passou
e dividiu a noite.

Enquanto o sono fugia
redescobriu o tempo
e a novidade antiga
além dos muros.

Mais longe
de onde os momentos vinham
o avião chegava a uma terra estranha
que ele bem conhecia.





14 comentários:

Lalo Arias disse...

Maravilhoso, Dade.
Um beijo.

Marcantonio disse...

Lembrei de Mario Quintana:

"Hoje me acordei pensando em uma pedra numa rua de Calcutá.
Numa determinada pedra em certa rua de Calcutá.
Solta. Sozinha. Quem repara nela?
Só eu que nunca fui lá, [...]"

Muito bom.

Beijo.

Amélia disse...

Gostei mesmo muito, amiga!Beijo

J.F. de Souza disse...

um jato passou
rasgando os céus

levava
meus anseios
e devaneios

pra bem longe

Jefferson Bessa disse...

quando o céu se abre
os olhos despertam
e o véu por terra cai.
Muito bonito, Dade!
Um beijo.

Jefferson.

Mai disse...

Perfeito, Dade.
No vai-e-vem do tempo e dos sonhos, nós, nossos desejos e muitas descobertas.

abraço imenso e boa semana!

Daniela Delias disse...

Essa imagem do "avião" tocando em solo estranhamente conhecido me é tão presente! Que bonito, Dade. Bjos!

Samuel Pimenta disse...

São as redescobertas que nos provocam um brilho especial no olhar e nos arrancam sorrisos de criança da face! Gostei muito!

Um grande abraço e tudo de bom,

Samuel Pimenta.

Carol Timm disse...

Dade,

Linda essa tua redescoberta que dicidiu a noite.

Beijos,
Carol

Lara Amaral disse...

Poema de transpor as barreiras dos son(ho)s, da visão, do peito.

Beijos!

José Carlos Brandão disse...

"Todas as manhãs o aeroporto em frente me dá lições de partir." - estou desde ontem com esse verso de Manuel Bandeira na cabeça.

Tem pouco com o seu poema? Não importa, faz de conta que tem. O avião dividiu a noite. O avião chegou a muma terra estranha.

O estranhamento da poesia. O fluir da beleza.

Um beijo.

Úrsula Avner disse...

Oi Dade,

é sempre um prazer vir aqui... Adorável poema. Bj.

Graça Pires disse...

Viagem de ida e volta em torno de um sonho. Um poema muito bom. Beijos.

Mirze Souza disse...

Lindo, DADE!

Essa terra estranha, acho que nós todos já passamos por ela.

Beijos

Mirze