sexta-feira, dezembro 07, 2012

Um ano só


Um ano não começa
recomeça
em cada vida
nas revivências
lembranças
dores
e o que foi sonho

é sonho sempre
independente
de numerais
ou calendários.

Um ano não começa
um ano sopra
aos ouvidos
um ano supre de sonhos
desconversa
inova fatos
marca a memória
para outros anos
enfim chegados.

19 comentários:

Márcia disse...

Um poema tão lindo e completo, que dá vontade de ler e reler, para captar tudo que ele diz - e que é muita coisa.

Bjs e até breve!

José Carlos Sant Anna disse...

Benvinda Dade Amorim,
Aqui, além da palavra, a matéria do seu poema, é o ano "novo" que se avizinha, e você não se deixa cercar de palavras por outros os lados. Você as escolhe com um poder de síntese, de condensação, fazendo-nos pensar sobre a simbologia do ano novo.
Vou segui-la sem pedir-lhe permissão (rs).
Abr.,
José Carlos

José Carlos Sant Anna disse...

Benvinda Dade Amorim,
Este é o texto original do meu comentário. Por alguma razão, saiu o sujeito separado do predicado, saiu a palavra por outros lados. Uma loucura! Perdoe este pobre homem que também erra.
Aqui, além da palavra, a matéria do seu poema é o ano "novo" que se avizinha, e você não se deixa cercar de palavras. Você as escolhe com um poder de síntese, de condensação, fazendo-nos pensar sobre a simbologia do ano novo.
Vou segui-la sem pedir-lhe permissão (rs).
Abr.,
José Carlos

cirandeira disse...

A continuidade dos dias, da vida que segue adiante à revelia de calendários... Somente o sonho, a
tua poesia vai marcando o nosso percurso através dos tempos!!!

beijos, Dade

Tania regina Contreiras disse...

Sonhos serão sempre sonhos...Belo poema, Dade!

Beijos,

Assis Freitas disse...

um ano não finda, afunda em nossa pele o seu passar inexorável,


beijo

Marcelo R. Rezende disse...

Lindo em demasia, Dade.
Ano-novo é sempre uma beleza, e que venha lindo, belo e cheio de coisas que a gente não espera, pra não haja decepções caso não ocorram.

Beijo grande <3

Ira Buscacio disse...

tempo e sonhos são iguais no desconhecer dos relógios e calendários dos homens e nunca param de existir.
Amei Dade esse olhar já quase em 2013
bj grande

Jota Effe Esse disse...

Um ano é só um ponto, a caminhada é longa... Meu beijo.

Aloísio disse...

Dade, este poema passa a ser um de meus prediletos.

Beijo grande.

dade amorim disse...

Márcia, venha sempre por aqui, e obrigada pelos comments.

Bjs

dade amorim disse...

José Carlos, fico feliz de ter sua presença por aqui. Obrigada e venha mesmo.
Abraço grande..

dade amorim disse...

Uma grande alegria ver vc aqui, Cirandeira!Um grande beijo!

dade amorim disse...

Obrigada, Tania querida. Vc sabe como gosto de seus comentários.
Bjsss

dade amorim disse...

Tem razão, Assis, um ano é sempre inexorável. Mas alguns nos dão uma boa sensação em seu passar.
Bj bj

dade amorim disse...

Marcelo, espero que seu ano novo cheia assim, cheio de coisas muito boas.

Abraço grande

dade amorim disse...

Ira, que teu novo ano seja cheio de alegrias e de muitos poemas!
Bj grande

dade amorim disse...

Jota, que esse ano venha bema alegre pra todos nós.

Abraço

dade amorim disse...

Aloísio, fico bem prosa de vc dizer isso!

Beijos