quarta-feira, maio 22, 2013

Da alegria



 

Ela sempre suspira durante uma alegria
como uma criancinha
a quem a alegria em excesso causa espanto.

Estar muito alegre pode assustar
e mesmo deixar alguém amedrontado.
A alegria
sua curva transcendental
são poderosas
e fazem pouco de nós.

9 comentários:

Assis Freitas disse...

a alegria é espantosa


beijo

Adri Aleixo disse...

Concorda tanto, tanto...
Tão bom estar aqui!

Beijo!

Luana disse...

Gosto muito, Dade!

Beijos.

Fred Caju disse...

Sempre acho que a alegria nunca é falada de forma alegre em poesia. Claro, há exceções.

José Carlos Sant Anna disse...

Ainda que em curva transcendental, não há como sem viver sem ela, Dade. Ainda que passageira.
Já enviei a encomenda prometida.
Abraço,

Camilla disse...

Venho aqui com alegria, já sei que vou encontrar beleza pura!

Beijos.

Anna Amorim disse...

Ah, a alegria e sua mansidão que assusta porque nunca constante, eu sei!!!!

Beijos,poetisa

Enylton disse...

Sempre a beleza imperando...

Beijos nossos.

Jota Effe Esse disse...

Se a alegria causa espanto, a tristeza deprime. Prefiro a primeira, especialmete quando assim exposta com tanta graça. Meu beijo.