domingo, abril 08, 2007

Vida breve

Para Li.


Foto Ciekawezdjecie.

A vida seca nas cerejeiras
em ásperas ausências.

A morte é bruta e
nunca se despede
– toma o que é seu
e parte
saciada.

2 comentários:

Moacy Cirne disse...

Duas ótimas postagens, as mais recentes publicadas. Dois bons poemas, minha cara. Um abraço. E um beijo.

Lunna disse...

Excelente, lembro-me algo que escrevi no meio da tarde de hoje.
Simples e intenso.
Abraços