quarta-feira, fevereiro 27, 2008

Sentidos

O que desejo dizer
não cabe numa folha de papel
e se desdobra aos ouvidos
que minha voz não alcança.
O que desejo dizer
delira em longo alcance
e é quadro que se esparrama
muito além de sua moldura.

O que preciso dizer
ousa atravessar montanhas
e se alonga pelos rios
em dias de maré cheia.
O sentido de escutar
é muito pouco
tenho que reconhecer
é melhor nem começar.

3 comentários:

(l' excessive) disse...

"o que desejo dizer é quadro que esparrama além da moldura"
Lindo, Ade!
Beijão

Betty Branco Martins disse...

querida__________Adelaide



problemas co o meu servidor_________motivo da minha ausência________mas



não_______esquecimento:))






As tuas_______palavras são torrentes______






ao meu sentir____...







_______________por amor

na viagem que se perde a íntima agonia. de seios nus. frescos como risos


___obsessiva.insana____________dança de loucura


o medo do absurdo_______não os assalta
__________de ventre suave
como panos lisos
ancas estreitas_______como a dos animais bravios
que fogem _________quando um nada os sobressalta
__________coxas brancas_______mansas como rios


tocaram nos limites
o absurdo_____violentamente___explodiu_____em doçura

sentidas as margens
_________o húmido pousio das garças

______________o




silêncio____________...











beijO c/ carinhO
bFsemana

Betty Branco Martins disse...
Este comentário foi removido pelo autor.