domingo, fevereiro 08, 2009

Acorde



Imagem Shirley Novak.


Um acorde
sem grandes compromissos com o mundo
escorre das folhas de hera
úmido de penumbra
e concilia discórdias
sem importância.

Esse acorde enovelado
em folhas de existência
é uma esperança rasteira e muito frágil
que não resistirá à luz iníqua nem
à perversidade com que a manhã
se apossa das janelas.

4 comentários:

Amélia disse...

Belo! Mas a Adelaide já sabe como gosto de a ler!Beijão

Vivi Fernandes de Lima disse...

Maravilha, Adelaide! Adorei sua visita no meu blog e também gostei muito de visitar. Belos poemas.
beijo

Moacy Cirne disse...

Oi, há um poema seu no Balaio.

Um abraço.

Betty Branco Martins disse...

._______querida Adelaide







.no





silêncio




uma janela___se impõe




.rompendo o dia_____...






_______///












beijO______ternO