quinta-feira, fevereiro 12, 2009

Desígnio


Toda mensagem que diz se cuide
 – a lâmina brilhando fosca junto ao vidro –
regurgita um pouco.

Falta um pedaço a todas as mensagens.

Tudo que mais queria
era algum gesto sem muito conteúdo
uma vontade de viver sem portas
palavras ocas simples
levianas
desperdiçando minutos.

Lembranças soterradas escorrem
esfolam a pele
longe da indiferença das calçadas.

2 comentários:

nydia bonetti disse...

Esta vontade de viver sem portas e estas lembranças quando chegam... Nada melhor que um chá, nestas horas, mesmo que o gelo desça arranhando a garganta.
beijos
Nydia

loba disse...

ah, as lembranças!

às vezes são verão
afogueando as fomes
outras
lâmina de gelo
escancarando feridas

mas são sempre conteúdos
de refazer manhãs
palavras
e esperanças

Beijo, querida!