terça-feira, setembro 28, 2010

Momento


 Imagem Carlos Eduardo Godoy.


As estações
são apesar de nós
calor flores ou frio
mas sempre existe o momento
veio de ouro em pedra
água tépida de rio.

14 comentários:

Mirze Souza disse...

Belíssimo, Dade!

Esses momentos são pura magia e encanto.

Beijos

Mirze

Assis Freitas disse...

nunca mais tinha escutado a palavra tépida, é bastante sonora
aliás como o momento/poema

beijo

José Carlos Brandão disse...

A poesia oferece-se-nos na natureza para nosso deleite. É preciso apenas ter olhos e ouvidos, é preciso ter sentidos.
Beijo.

« Katyuscia Carvalho » disse...

Dade,

Tenho encontrado o "veio de ouro" do teu poema por estes lados outonados...

Beleza é sempre marca registrada nos teus versos.

Um beijo.

Gerana Damulakis disse...

Gostei imensamente, dade.

Anônimo disse...

Encontro veios de ouro em todo poema teu...

Beijo do Ivan

Graça Pires disse...

Água tépida de rio... Apetece um banho...
Beijos.

Lara Amaral disse...

Preciso de momentos desses.

Encontro-os aqui.

Adoro vc =)

Beijo.

Úrsula Avner disse...

Adorável poema Dade... Receba meu carinho. Bj.

contagotas disse...

As estações serão sempre a magia que se renova todos os anos. Maior magia será que nos renovemos também. :))

Beijos, amiga Dade
MariaIvone

Roberta disse...

Cálido momento que a tua poesia fotografa com olhos de sonho. Um beijo!

nydia bonetti disse...

Por isso cantamos... Lindo, Dade! Beijos!

Sônia Brandão disse...

Esses são os momentos de puro encantamento. E você sabe aproveitá-los.

bjs

Mai disse...

O calor e o frescor dos momentos, em toda sua beleza e todas as estações. Poema mínimo e tão imenso, na presença de quem jamais se esquece.

beijos, Dade.