sexta-feira, agosto 23, 2013

Viver




Viver
é discutir o indiscutível
inadequado e lírico
inexata exatidão
rajada de impossível.

É se entrevar
manipular estorvos
e conquistar montanhas
passo a passo
topeçar
e do tropeço refazer o espaço.

Viver é se afogar
e em fogo renascer
no berço brando do amor
e desse amor
tantas vezes morrer
quantas for dado.

8 comentários:

José Carlos Sant Anna disse...

Essa arte é que todos desejam apreender para não "ter vergonha de ser feliz". Muito bonito o poema. Perfeito, amiga.
beijos, Dade

Ivan disse...

Um poema do jeitinho que eu gosto, Dade.

Beijo do Ivan

Anna Amorim disse...

'do tropeço refazer o espaço.'

Não diria melhor. Perfeito!

Beijos,

Assis Freitas disse...

viver em muitas mortes



beijo

teca disse...

Na medida do sentir! Demais!

Beijos.

Enylton disse...

uma beleza de poema, Dade!

Beijos nossos.

Luís Gustavo Brito Dias disse...

Viver é, de fato, inestimável dádiva.
a possibilidade de recomeços, de lições aprendidas, de amores.




grande abraço.

dade amorim disse...

Luís Gustavo, obrigada pela presença.
Não consegui acessar seu blog, já que eles dizem que - apesar do comentário - você nunca teve contato comigo.
Um grande abraço.