segunda-feira, dezembro 23, 2013

Imago




Debaixo de tuas asas
não tramo nem comungo
: sou teu fungo
sem sombra e sem medula

A imagem que te mostro é ilusória

Eu falo e
calo pela tua boca

sugo teus sonhos
(que para isso servem meus cabelos)
extraio deles o sumo
que te mata a fome
e te sacio

7 comentários:

Assis Freitas disse...

demais, demais
belo poema


beijo

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga.

Meu desejo para os que habitam
o meu coração,
é um mergulho no tempo,
onde cada dia,
é um dia de ano novo,
e cada sonho,
uma senha a ser descoberta,
nesta caminhada rumo a alegria.

Muito obrigado por sua amizade.
Que sejamos e façamos felizes a cada dia.

ALUÍSIO CAVALCANTE JR.

Graça Pires disse...

"Eu falo e
calo pela tua boca"
Que belo poema, amiga.
Um beijo

São disse...

Gostei , gostei até muito.

Bom 2014!

Nilson Barcelli disse...

Fico sem palavras por tão brilhante poema.
És uma diva da poesia.
Dade, minha querida amiga, espero que o teu Natal tenha sido bom.
Desejo-te um FELIZ ANO NOVO.
Beijo.

Adri Aleixo disse...

Maravilhoso, Dade flor!

Beijos!!!

Cris de Souza disse...

Dorei!

O que fez foi mágica...

Outro beijo*