domingo, agosto 19, 2007

Desrazão


Foto Anne Brigman.

À luz de cada dia
tuas mãos me fazem crer
no impossível sem nome
que o pensamento nega
e dorme aconchegado em cada sonho.

É de tua voz esse poder de sangue
de um outro tempo a que me converti
à revelia.

Onde estiveres
habita minha vida.

Um comentário:

Lunna disse...

E o suspiro vem lá de dentro das estranhas, mas parece vir da alma...
Um sorriso per te.