domingo, março 29, 2009

Convite



Imagem Afrodreams.


Pousado no quintal
há um voo à minha espera.
Sempre que molho as plantas
ao cair da tarde
ele se estende raso
e me convida
como a serpente do éden.

4 comentários:

Rose disse...

Pelo que vejo, Adelaide, você aceitou o convite: abriu as asas, aguçou o olhar,sondou a alma das coisas e transformou tudo neste belo poema que divide conosco!
Já andava com saudades deste seu espaço aconchegante!
Beijos de carinho e admiração!
Rose.

J.R. Lima disse...

vês o vôo?

este momento violento
e tão próximo

de deixar o ovo

AC Rangel disse...

Convite irrecusável. Vida. Nas mais simples das atitudes.

Beijo

Jefferson Bessa disse...

o voo que nos espera; para ele devemos sempre estar atento. Um texto aberto que nos faz pensar em vários voos possíveis. Qual seria o seu voo, o meu voo?

Um abraço.
Jefferson