quinta-feira, março 26, 2009

Salmo

A roupa que te veste é um louvor
entoado ao corpo.
A roupa que te salva é um outro
corpo
sobre o teu.

O que se esconde
tempo de crueza
e animal de beleza ignorada
que só a roupa
desvela
no tempo certo.

5 comentários:

Guto Oliveira disse...

Adelaide, que prazer poder estar aqui a ler poesia. Obrigado por essa oportunidade. Seus versos são puro encantamento. Beijos.

http://quasepoema.zip.net

Nydia Bonetti disse...

O corpo é roupa sobre outros corpos: sutís, etéreos, tantos...
Achei bárbara a nova frase do teu perfil, Adelaide.
Beijos.

Gisela Rosa disse...

é lindo este "salmo" Adelaide,
é bom estar aqui entre seus uni-versos! um beijinho

romério rômulo disse...

adelaide:
passo para te rever.
um abraço.
romério

acqua disse...

Mas o difícil é saber esperar pelo momento certo. Abraços meus e grata pela sua participação no coletânea.