quarta-feira, julho 29, 2009

Aprendiz



O ovo
arco de luz
gota de ar mistura
cor e núcleo
e música e silêncio
no aprendizado de uma vida breve.

Ave
as asas resvalando no limite
o fôlego mais leve
o corpo inflado
as penas
perdendo a luta contra o vento.

6 comentários:

bordadosdemim disse...

Que lindo poema!!! "Ave no aprendizado de uma vida breve" Breve, mas logo aprende a voar e voa o mais alto que puder. Já me senti algumas vezes qual ave de asas cortadas, mas, o bom das aves é que as penas voltam a crescer...

Amei mesmo o poema

Beijos

Ariadna Garibaldi

Mulher na Janela disse...

e nessa vida breve, alcançar o teor mais incrível de liberdade...

queria ser...

beijos...

Gisela Rosa disse...

lindas essas suas inscrições Adelaide,
sou fã de suas palavras....

um aprendizado que não cessa para que as asas se recortem no espaço e se elevem sempre em nocas direcções. Um grande bejinho para si

Gisela Rosa disse...

lindas essas suas inscrições Adelaide,
sou fã de suas palavras....

um aprendizado que não cessa para que as asas se recortem no espaço e se elevem sempre em novas direcções. Um grande bejinho para si


Ps: apague o comentário anterior, p.f.

Estela disse...

Lindo aprendizado...belas inscrições.
Bjs.

Kanauã Kaluanã disse...

Imagem que nos desabrevia o poema... e nos faz estender mais as asas para a contemplação do teu voo...

Lindo quando a brevidade acontece num tempo suficiente para se fazer sentir os sentires todos de uma única vida.

Beijos, poetisa.

Katyuscia.