segunda-feira, maio 30, 2011

Notícia

Ele está longe e chora.
Não sei dizer por quê
nem há quanto tempo.
Sei pouco dele
mas sei desse detalhe
como de folhas secas
flores tristes
e ruas
aonde não chega o sol.

11 comentários:

Leonardo B. disse...

[um detalhe de mim, também mora nessa tela]

um imenso abraço, Amiga Dade

Leonardo B.

Lalo Arias disse...

Nem todas as notícias são boas, Dade. Mas seu poema é excelente.
Um beija, amiga.

Úrsula Avner disse...

Oi Dade, nostalgia em versos... Bj com carinho.

Ivan disse...

Doce e delicado o sentimento que construiu nesse poema, Dade.
Beijo do Ivan.

Amélia disse...

De onde se prova que uma má
notícia encerra também, dita, a sua beleza.É a magia transformadora da dor sentida e recriada p+ela palavra..

Suzana Martins disse...

Coisas de uma saudade que também toca por aqui...

Beijos

Ana Maria disse...

Nunca se sabe se o poema nasce de um personagem ou o personagem do poema.
De todo modo, há muita ternura nos dois.
Beijinho.

Ilaine disse...

Dade! Lindo demais! Estas palavras - em sua beleza infinta - são tristes e profundas. Ao terminar de l^-las o pensamento segue caminhos...

Amiga, obrigada por visitar também meu outro blog, lá em casa. É maravilhoso compartilhar. Beijo grande, querida poetisa!

Anônimo disse...

Sempre que venho a este blog, penso em tanta coisa linda que já li escrita por você. E dessa vez você se superou de novo.
bjs do César

Lara Amaral disse...

Há coisas que a gente repara de longe, sem se aprofundar, mas não deixa de sentir.

Lindo e sensível poema!

Beijo.

Daniela Delias disse...

Como pode tanta sensibilidade? Que linda vc...