segunda-feira, fevereiro 18, 2013

Voo



Abri a janela
e o pequeno silêncio
voou
diluído em luz.

13 comentários:

Ana A. Farias Psicanalista disse...

Suave este sentir, como uma carícia.

Unknown disse...

evadiu-se,

beijo

Marcelo R. Rezende disse...

E fez-se som? Ou o silêncio tomou o mundo?
Mistério!

Breve Leonardo disse...


[na palavra da casa

a asa.]

um imenso abraço, Amiga Dade

Lb

dade amorim disse...

As pessoas suaves são assim, capazes de reconhecer.

Beijo, Anna.

dade amorim disse...

Foi embora, Assis.

dade amorim disse...

Talvez o silêncio tome o mundo algum dia, mas por enquanto...
Abraço, Marcelo.

dade amorim disse...

Sim, Leo, a asa.
Abraço.

Anônimo disse...

Sublime!

Beijos...

Ira Buscacio disse...

o poema é de uma beleza tão suave, tão suave, que abriu um sol dentro de mim.
bj grande Dade

dade amorim disse...

Adri, fico contente sempre que vc vem aqui. Muito querida, sabe?
Bj bj

dade amorim disse...

E que esse sol nos ilumine sempre, a todos, Ira.

Bj bj

Teca M. Jorge disse...

Carinhoso sentir... gostei! Um mimo!

Beijos e flores.