sábado, abril 27, 2013

Palavras




minhas palavras
o vento costurou a sua veste

o trigo as uvas e
as rosas
invadem as campinas 
e a frase menos límpida
ainda busca o alento da manhã

ouve as palavras do vento
mais que de ausência
essas palavras rondam tua casa
com ânimo de sol

9 comentários:

Jota Effe Esse disse...

Com ânimo de sol e desânimo de chuva. Vejamos o amanhã. O que nos trará? Meu beijo.

Adri Aleixo disse...

Gostei muito, Dade!

Tenha um bom domingo!

Fred Caju disse...

Iluminando tudo.

Assis Freitas disse...

que belo poema Dade, maravilha


beijo

António Gallobar - Ensaios Poéticos disse...

Belíssimo poema, gostei muito parabens.

António Gallobar - Ensaios Poéticos disse...

Gostei muito, parabéns pelo blogue

José Carlos Sant Anna disse...

A sua poesia sempre me chama mostrando-me outro caminho. Sempre me arrastando.
Abr.,

Nilson Barcelli disse...

Há palavras com ânimo de sol...
Belíssimo poema, gostei muito.
Bom resto de semana, querida amiga Dade.
Beijo.

Fabio Rocha disse...

Esse vento veio e me chamou, chamuscando saudade. Abração!