domingo, outubro 13, 2013

Amei alguém



Amei alguém
dissidente
além do impossível
além
do que se possa tolerar.
Amei alguém
fora da lei.
E quem amei
chamava-se altar
um hino de pureza
a perfeição.
Ninguém entenderia
nem eu.

7 comentários:

Leonardo B. disse...


[esse amar alguém

para além de todo o amor;
tão semelhante à mais infima particula do universo, tão semelhante à sua grandeza.]

um imenso abraço, Amiga Dade

Lb

Assis Freitas disse...

"quem inventou o amor teve certamente inclinações musicais"



beijo

José Carlos Sant Anna disse...

Há casualmente um altar na mão da sua poesia! Casamento perfeito...
Beijo, Dade!

Nilson Barcelli disse...

Há amores assim, que nem os próprios entendem...
Magnífico poema, gostei muito.
Beijo, querida amiga Dade.

Nilson Barcelli disse...

Há amores assim, que nem os próprios entendem.
Magnífico poema, gostei muito. Como sempre.
Beijo, querida amiga Dade.

Enylton disse...

È assim, às vezes não entendemos nada de certas pessoas.

Beijos nossos

Cris de Souza disse...

amei alguém
que nem sei
quando

...