quinta-feira, dezembro 06, 2007

Tranças


Braços da noite futura são esteiros
entrando a meio enquanto o dia dura
no estuário costeiro da restinga
quase escura.

A noite desce sobre mar e areia
desliza sobre a praia adormecida
fios de lua tecidos nos cabelos
cobre a vida.

É pela trança do sol que a noite desce
em tramas transparentes de silêncio
onde a estação madura das estrelas
acontece.

2 comentários:

(l' excessive) disse...

Querida Ade!
Obrigada pela visita ao meu blog.
qto. à falta de tempo para manter teus blogs, pegue leve apenas. Não abandone este habito. Vais fazer falta. Pelo menos para mim. E aposto que a fila de saudosos vai engrossar...
Uma que outra postagem não vai te tomar muito tempo. Não podes achar que é obrigação, daí perde a graça.
Tem que ter prazer.
Beijão amiga.

Analuka disse...

Cheiros e cores de noites e luares, por aqui!... Fios de delicadeza, trançados pelas mãos de Adelaide, tecelã de poesia... Beijos alados azuis, amiga linda.