terça-feira, janeiro 25, 2011

Viver

Imagem Mako. Golden Summer.

Viver
é discutir o indiscutível
inadequado e lírico
de uma inexata
exatidão
rajada de impossível.

É se entrevar
manipular estorvos
e conquistar montanhas
passo a passo
topeçar
e do tropeço refazer o espaço.

Viver é se afogar
e em fogo renascer
no berço brando do amor
e desse amor
tantas vezes morrer
quantas for dado.

10 comentários:

Zélia Guardiano disse...

Realmente, querida Dade: viver é discutir o indiscutível.
Que mistério é esse, que não entra na cabeça da gente!?...
Lindamente você desenvolve o tema!
Adorei!
Grande abraço!

CÉU ROSÁRIO disse...

O Blog O TOQUE DE MIDAS

http://rosarinho12.blogspot.com/

deseja a todos os seus amigos
...
...uma semana Feliz!

Lara Amaral disse...

Só vc para falar de assuntos tão falados e ser original. Poema caixinha-de-surpresas o seu, maravilha!

Beijo.

Lalo Arias disse...

Um dos poemas mais dolorosamente ternos que já li sobre esse assunto exasperante que é viver.
Um beijo, Dade.

Mirze Souza disse...

Como sempre lindo, Dade!

Concordo com todo o poema, menos morrer de amor. Basta morrer uma vez. A morte do amor é dura e ninguém esquece!....acho!

Beijos, querida!

Mirze

Nilson Barcelli disse...

Viver também é ler poesia assim tão boa.
Parabéns Dade, o teu poema é mesmo soberbo. Os meus aplausos, querida Poetisa.
Beijos.

Assis Freitas disse...

viver em todos os paradoxos,

maravilha de poema


beijo

Mai disse...

Viver e reviver a quantas e tantas mortes - viver.

beijos, dade

Anônimo disse...

Como você consegue se superar a cada novo poema! Esse aqui é dos mais lindos que já li!

Beijo do
Enilton

Anônimo disse...

Esses devem ser os versos mais líricos que já li, depois de LC. Que aliás eles lembram.
E acho que é o meu poema predileto aqui no blog.
Beijos!
César