sexta-feira, fevereiro 24, 2012

Ficções



2


Onde andará
aquela moça triste do quinto andar
que há tanto tempo não vejo?
A que vivia debruçada na varanda
como quem pensa
em se matar?

12 comentários:

Luiza Maciel Nogueira disse...

Andará ela a sonhar?

beijos

Assis Freitas disse...

andará Carolina, carolinha na canção


beijo

Ivan disse...

Quem poderá saber? Esperemos que esteja feliz agora.

Beijos do Ivan.

Amélia disse...

Muito bom,Dade!

Camilla disse...

Essas ficções vão dar um livro?
Espero que sim.

Beijo.

L. Rafael Nolli disse...

Onde andará esse moça, Dade? Lindo poema.

Adriana Aleixo disse...

Bela sequência, Dade! Intrigante!
Um conto em versos.

Beijo!

mfc disse...

Onde andará a felicidade que a não vejo?!

Zélia Guardiano disse...

Onde andará, Dade?
Quero crer que um lindo mancebo, no seu cavalo branco, a levou...
Tomara!
Abraço, querida amiga, grande poeta!

Sandrio cândido. disse...

talvez ande por aqui
beijos

Elisa Cunha disse...

Queria ter visto a moça da varanda feliz, pelo menos uma vez.

MIRZE disse...

Ai Dade!

Matar-se. Porque não podemos? Quem sabe a evolução nos dê esse direito.

LINDO!

Beijos

Mirze