segunda-feira, fevereiro 20, 2012

O tempo e o caderno


O caderno de janeiro
já chegou a fevereiro
não demora
março aflora.

O ano se despeja pelo tempo
lavado de inesperados
por chuvas recalcitrantes
queimado de tantos sóis
semanas que se desdobram
e os dias
se desmanchando
sem piedade de nós.

Prefiro pensar que o tempo
avisa
não perca a vida
aproveite o que puder
do tempo que vai passando
deixe sua marca explicar
o porquê de ter nascido
e um recado aos semelhantes
que torne essas outras vidas
quem sabe
mais contentes
enquanto o tempo desliza.

8 comentários:

mfc disse...

O tempo não avisa não... e vai passando continuamente!

Lalo Arias disse...

"enquanto o tempo desliza", né Dade?
beijo beijo

Tania regina Contreiras disse...

Um bom lembrete: deixar a marca! Beijos, Dade...

Assis Freitas disse...

o tempo desliza como no rio de Heráclito, já não somos e tudo é agora e ontem,


beijo

ACÊ lochnessie disse...

Essa poesia é uma delícia de se ler, a mensagem que ela passa, tempo é vida, e vida é feita de momentos que devem ser sempre bons. Beijos

Enylton disse...

O ano passa num átimo de tempo, traz coisas indesejáveis, mas ainda assim podemos tornar mais contentes aqueles a quem amamos.

Beijos nossos

Elisa Cunha disse...

O tempo é um inimigo bem desafiador. Quanto mais lutamos, mais ele passa e mais perto acaba...

bjs

Anônimo disse...

É meritório deixar os outros mais contentes.