segunda-feira, agosto 27, 2012

Dia




Luz branca de praia virgem
à tarde se colore
estrela nova
âmbar no céu
à noite adormecida
de escura solidão.

6 comentários:

Bípede Falante disse...

melancólico
a solidão escurece mesmo quando há cor a ser refletida.

bonito...

beijoss

AnaC disse...

Um poema triste, cor de âmbar, cor da noite. Mas tão bonito!

Beijinhos.

cirandeira disse...

A música, a imagem e o poema se complementam, e, embora nos fale de solidão, a mim me transmitiu uma
certa serenidade, uma certa paz e muita beleza!

beijo, Dade

Ivan disse...

Bela essa luz branca de praia virgem, bela a cor âmbar coberta pela escuridão.
Um pequeno grande poema, Dade.

Beijos do Ivan.

Aloísio disse...

Gosto desse poema, gosto muito.

Beijo.

Assis Freitas disse...

poema de alvorecer: amanhecimento



beijo