terça-feira, dezembro 21, 2010

Impermanência



Entre as bifurcações do caminho
vencido pelo cansaço
acabou desistindo
de encontrar estrada mais suave.
Entre chegadas e partidas
a vida já não tem o mesmo itinerário.

Entre os dentes
nem tudo será sempre
comida
simplesmente.

9 comentários:

Lídia Borges disse...

Os itinerários que nos definem a nós e não nós a eles como seria de esperar.


L.B.

Mirze Souza disse...

Dade!

Você é incrível! É inevitável esse jogo de chegadas e partidas, nunca é a mesma despedida. Um fica com a culpa, o outro com a saída.

Beijos, poetisa!

Mirze

Anônimo disse...

"Entre os dentes
nem tudo será
sempre comida
simplesmente."

Uma estrofe de tantos sentidos e tantas verdades!
Beijo e um fim-começo de ano perfeito, como você merece, querida amiga
do Ivan

Assis Freitas disse...

entre os dentes há o que rasga, o que corta, o que amassa, o que tritura



beijo

julio rodrigues correia disse...

Poesia da melhor cêpa de alguem que sabe versejar castiço.Uma poesia comprometida com a simplicidade e com a estesia.Abraços

obs: sua presença no acroatico só o qualifica.

Leonardo B. disse...

Por minha grande falta de jeito, mas com o desejo de também partilhar o espírito desta quadra, partilho de Vitorino Nemésio, um outro Natal,

«Percorro o dia, que esmorece
Nas ruas cheias de rumor;
Minha alma vã desaparece
Na muita pressa e pouco amor.
Hoje é Natal. Comprei um anjo,
Dos que anunciam no jornal;
Mas houve um etéreo desarranjo
E o efeito em casa saiu mal.
Valeu-me um príncipe esfarrapado
A quem dão coroas no meio disto,
Um moço doente, desanimado…
Só esse pobre me pareceu Cristo.»

Com um sincero desejo de uma quadra plena,
Um imenso abraço, Amiga Dade

Leonardo B.

Anônimo disse...

Creio que a maioria de nós, os humanos, desistimos em algum momento. Muito lindo seu poema, Dade.

Beijo da Kelly

nydia bonetti disse...

o cansaço faz isso, dade... beijos.

Daniela Delias disse...

Minha querida Dade...tenho um desejo para 2011: tê-la sempre por perto, tê-la como caminho certo em meu itinerário..bom demais te acompanhar! Mil bjos, carinho imenso.