quarta-feira, setembro 07, 2011

Ele



Segue secreto entre os antigos gestos
cabelos embaraçados em distâncias
e atravessa a noite
emoldurado
por uma harpa de sombras descendentes.

Agora é como um ímã
desmagnetizado em desenganos.

  

10 comentários:

Suzana Martins disse...

Desmagnetizando desejos...

Beijos querida

Carol Timm disse...

Lindo demais!!

Poema da nova safra?
Estão fazendo falta nas aulas...

Saudades de você!
Bjs,
Carol

Leonardo B. disse...

[como a moldura em busca do próprio retrato]

um imenso abraço, Amiga Dade

Leonardo B.

Luiza Maciel Nogueira disse...

É belo, quantas vezes nao nos sentimos assim...bjs

Nilson Barcelli disse...

Magnífico poema, querida amiga. Gostei imenso.
Beijos.

Ivan disse...

Mais desenganado, impossível. Um retrato de rigor poético.
Beijos.

OceanoAzul.Sonhos disse...

Saudades de vir aqui, a este cantinho, onde a poesia se impõe e nos enriquece.

Perfeito!

Beijinho Dade.
oa.s

MIRZE disse...

UM imã desmagnetizado em desenganos!

Fantástico, Dade!

Parabéns!

Beijos

Mirze

Sandrio cândido. disse...

Esse ele pode ser tanto e nada
abraços

Cris de Souza disse...

Ele ainda me dá arrepios...

Beijo, poeta de primeira!