quarta-feira, novembro 16, 2011

Matinal


Imagem da internet sem menção de autor

No café da manhã
o sol corta em diagonais
a realidade
caleidoscópio nos muros
gotas de luz na jarra da laranja.

Da janela azul
uma inaudível canção
avassala
inquietante
o coração do dia.

9 comentários:

Claire disse...

muito bonito

Adriana Aleixo disse...

Bravo, poetisa! É no café da manhã que os ouvidos moucos e o cérebro inerte tramam muita coisa...

Beijinho!

Luiza Maciel Nogueira disse...

Essa canção embalou meus ouvidos, linda Mirze!

Beijos!

Enylton disse...

O sol cortando a realidade, o caleidoscópio nos muros são coisas que acontecem quando acabamos de despertar. Lindo, Dade.

Beijos nossos

Leonardo B. disse...

[deve ser pássaro e sua asa, seu canto

a ousadia da manhã,
canção de embalar o dia]

um imenso abraço, Amiga Dade

LB

MIRZE disse...

Senti o cheirinho fresco do café.

Passai muito mal ontem e quando estou assim evito o que mais amo> o café.

Beijos

Mirze

MIRZE disse...

DADE!

Parabéns pelas "Cantigas de bom emprego".

É bom demais ver seu nome em Cronópios.

Beijos

Mirze

Cris de Souza disse...

".... fez zum zum e pronto. "

Úrsula Avner disse...

sempre poesia de qualidade Dade...Matei as saudades de te ler. Bjs.