sexta-feira, dezembro 23, 2011

Palavra 3



Imagem J.C.Godard


Palavra
pode ser
lâmina quente
arremetida
palavra como flexa
desferida.

Dita baixinho
esbraseada
deixa na pele
marca tatuada.

Palavra pode ser
lâmina fina
instrumento cirúrgico
de fria intervenção
em algum momento
sem anestesia.

Mas quando a palavra é doce
e tem a ver com o amor
reinaugura feliz
o sangue de quem ouve.

9 comentários:

mfc disse...

A palavra é muito... é quase tudo!

Agora um pedido de desculpas.
Não sei como mas o link das "Inscrições" desapareceu-me do seu lugar habitual e daí a minha ausência num lugar de que gosto muito de ler.
Voltei a apanhá-lo num blog de amigos comuns!
Um beijo enorme.

Carol Timm disse...

Dade,

A amiga de versos, café, cinema e papos maravilhos desejo um Natal maravilhoso.

Sou muito feliz do dia que o destino nos proporcionou esse encontro virtual que teve tantos desdobramentos, momentos de poesia e reencontros.

Beijos,
Carol

dade amorim disse...

Obrigada, mfc, fico feliz de você estar aqui.
Abraço e beijo.

dade amorim disse...

Carol querida, assim que passar essa fase de fim-início de ano, a gente vai se rever.
Beijo beijo.

Ivan disse...

E todas essas faces da palavra nos atingem...

Beijos do Ivan

Jorge Pimenta disse...

e como as tuas palavras, essas mesmas, as doces, as verdadeiras, as feitas de pele como o tecido dos homens, nos aquecem neste dia de tão transcendente significado e expressão.
um beijinho com votos de boas festas para ti, querida dade!

Antonio Carlos disse...

A palavra tem força, tem estados. Um sentimento que gera sentimento, bonito o texto.
Boas festas.
Abraços, Antonio Carlos.

Enylton disse...

Palavras doces são as que desejamos levar aos amigos nestes dias de festas. Esperamos que vocês estejam tendo um dia muito feliz, um Natal para não esquecer pela alegria, pelo carinho, pela reuinão querida.

Beijos e nossos melhores votos.

Assis Freitas disse...

palavra, palavra, múltipla e certeira


beijo