quinta-feira, junho 21, 2007

Legado




Flores e voos da manhã
respondem minha questão.

Fui perdulária sem fim
e tudo que era meu restou perdido
: guardei lembranças e sonhos
friáveis como pétalas e asas.

3 comentários:

Marconi Leal disse...

Muito bom, Adelaide. Muito bom.

Lunna disse...

Pensei em meu escrito Farfalla...
E no vôo lento das asas.
Legado?
Uma ciência que se encerra em 24 horas, que graça, passa a maior parte do tempo sendo "feia". Linda poesia...

Mel disse...

Um dos blogs mais lindos e sensíveis que temos atualmente,estou certa em indicá-lo como uma das 7 maravilhas da blogosfera. Veja lá no Casuale, querida.
Um beijo!