quinta-feira, fevereiro 03, 2011

Sob o céu

O que nos cerca esconde suas surpresas
além do que se espera
além do que se sabe.
Não conhecemos tudo
nem de todo uns aos outros.
Um teto de silêncio nos limita
da música inaudível das estrelas
e nos contém pelas luzes mais distantes.
Debaixo desse céu
no entanto
as nossas sombras caminham de mãos dadas.

9 comentários:

Leonardo B. disse...

[sejam as sombras, sejam os que se reclamam por seus acompanhantes, que nos possam tomar a cada instante, para além da palavra]

um imenso abraço, Amiga Dade

Leonardo B.

Marcantonio disse...

Quanto mais próximos estamos da fonte de luz, maiores as sombras, e talvez mais irreais. Mais próximos da terra, mais justas as sombras, mais solidárias as mãos. Sob esse céu o nosso espaço humano.

Há um eco aqui vindo da caverna de Platão.

Um beijo, Dade.

MariaIvone disse...

Para além das sombras sempre há uma zona de desconhecido que nos surpreende. Ainda bem!

Beijo grande, Dade♥

José Carlos Brandão disse...

As nossas sombras caminham de mãos dadas - excelente!
Beijo.

Assis Freitas disse...

tudo se acerca em nós e temos que desatá-los


beijo

Analuka disse...

Querida Adelaide, tomei a liberdade de postar este teu lindo poema lá no Ânkoras & Asas, junto com algumas imagens recentes... Se houver algum problema, é só avisar, que retiro, sim? Beijinhos alados azuis.

Beta disse...

Que saudade destes teus poemas que logram nos prender com imagens e desfechos tão cúmplices da surpresa. Muito menos que dizer, sentir, dar à minha sombra mãos que encontrem as mãos do teu poema, no declive entre sombra e luz, a mensurar a música inaudível das estrelas.

Bjo!

[resposta tardia: conseguiu dar o meu email para a Tekka? O email antigo que tenho dela retorna com erro, não consigo comunicação. Obrigada.]

Mirze Souza disse...

Dade!

Que poema! Verdadeiro e único. Quantas surpresas existirão a mais debaixo dos céus?

Bastam que nossas sombras caminhem de mãos dadas.

Lindo, Dade!

Beijos

Mirze

Zélia Guardiano disse...

Dade querida
Ah, que coisa mais linda!
Já me bastaria o verso que diz que " nossas sombras caminham de mãos dadas"...
Mas, pródiga que és, não satisfeita com este tesouro, ainda nos dás mais e mais...
Grata, amiga!
ABeijos da
Zélia