segunda-feira, março 28, 2011

Há bruma entre as pessoas

 Rua de Havana.

Há bruma entre os navios
as amuradas do cais
e o salto para o abismo.

Nas ruas de Havana
prédios antigos
onde a esperança ficou velha
o futuro se perdeu
num barco bêbado.

A descrença redesenha
um rumo triste
e comum às pessoas.

12 comentários:

Leonardo B. disse...

[esta bruma que se condensa, se revela em plena letra, dentro se adensa]

um imenso abraço, Amiga Dade

Leonardo B.

Suzana Martins disse...

Você me deixou completamente sem palavras e com uma vontade (ainda maior) de conhecer Havana!!!

Lindo!!

Beijos

Raíz disse...

Que lindo Dade!

Inusitado lembrar e falar de Havana. Deve haver forte bruma mesmo.


Beijos

Mirze

Úrsula Avner disse...

Oi Dade, texto rico em imagens poéticas que foca as mazelas humanas de modo especial e bonito. Bj.

Lalo Arias disse...

Oi Dade.

Loba disse...

Havana guarda toda uma história, em grande parte, construida no imaginário da nossa geração. há sim brumas, milhares delas, entre ontem e hoje. mas há uma lucidez ensolarada nestas suas palavras!
beijo

Anônimo disse...

Cada vez mais gosto de vir aqui, ler e reler teus poemas e os de teus amigos. É como uma conversa bendita.
LC

João Renato disse...

Dade,
Você comentou no meu blog e me perguntou da Gerana.
Pois bem, o que aconteceu é que ela se sentiu incomodada por algumas palavras e atitudes de um escritor baiano que mantém um blog, e resolveu dar um tempo na internet.
Mas tem um movimento no "Céu Aberto" ( http://walkyria-suleiman.blogspot.com/) "recolhendo asinaturas" solicitando que ela reavalie a decisão e reative o "Leitora Crítica".
Um abraço,
JR.
(Outra coisa: sonhos x realidades cubanas são um assunto complicado para mim).

nydia bonetti disse...

há muita muita bruma sobre a ilha e sua história... também há muito sol - sua gente. beijo dade!

maria azenha disse...

Lindo, Adelaide.

Beijo,

mariah

maria azenha disse...

Lindo, Adelaide.

Beijo,

mariah

Assis Freitas disse...

eu me sinto um caminhante soprando versos e um velho Cohiba,


beijo