segunda-feira, abril 02, 2012

Doméstica


A roupa no varal entrega ao vento
a desbragada candura dos botões
e há uma canção de luz em andamento.

Poema reeditado.

12 comentários:

Sandrio cândido. disse...

gostaria tanto de poder ouvir esta canção de luz atravessar as minhas escuras solidões

abraços

Mirze Souza disse...

Ah! essa roupa que entrega as canduras.

Ainda bem que é ao vento.

Lindo, Dade!

Beijos

Mirze

Daniela Delias disse...

Fiquei aqui com essa imagem delicada diante dos olhos...

Bjo, Dade!

Amélia disse...

Não lhe conhecia este poema.Quem me dera também ouvir essa canção.

Luiza Maciel Nogueira disse...

imagino que canção mais linda deve ser essa! beijos

Ivan disse...

Três versos e um poema grandiosamente belo.

Beijos do Ivan.

OceanoAzul.Sonhos disse...

Quanta delicadeza...

beijinho
cvb

Assis Freitas disse...

o andamento de uma sonata, quatro movimentos

beijo

Enylton disse...

Doce poema de frases delicadas.

Beijos nossos, Dade.

Nilson Barcelli disse...

Dizes tanto e tão bem em tão poucas palavras.
Gostei muito.
Dade, querida amiga, tem uma Páscoa Feliz.
Beijos.

Jorge Pimenta disse...

pedaços de vida estendidos na corda, a ensinar passos ao vento.

belo-belo!

beijos, dade!

Karine Tavares disse...

Teu blog é ótimo, parabéns!

Vem conhecer o meu:
leiakarine.blogspot.com