sexta-feira, abril 13, 2012

À sombra

 
Nascemos diferentes
renovamos os rumos
em dias nebulosos
até que chegue a luz
o sol de todos.

Novelos intocados
as palavras 
e o que foi dito
deitado à sombra
de intenções
passadas.

7 comentários:

Leonardo B. disse...

[as sombras;

nas sombras, onde se resguardam todos os nossos passos.]

um imenso abraço, Amiga Dade

Leonardo B.

Ivan disse...

As intenções passadas nos perturbam, não é mesmo?

Beijos do Ivan.

Luiza Maciel Nogueira disse...

as sombras por vezes seduzem quando a luz se destaca

beijos

Mirze Souza disse...

Belo, DADE!

Essas intenções passadas já formam sombras, pois não viveram. Ficaram nas intenções.

Poema de mestre!

Beijos

Mirze

Assis Freitas disse...

este poema parece se encontrar lá naquelas paralelas,


beijo

mfc disse...

As sombras são sempre sinal de sol...
Um poema atento e sensível.

Beijos,

AnaC disse...

Tão bonito, Dade!

Beijos.