quarta-feira, outubro 31, 2012

Da alegria



 

Ela sempre suspira durante uma alegria
como uma criancinha
a quem a alegria em excesso causa espanto.

Estar muito alegre pode assustar
e mesmo deixar alguém amedrontado.

A alegria e sua curva transcendental
são poderosas
e fazem pouco de nós.

7 comentários:

R. Vieira disse...

É! A alegria causa espanto!!! (um espanto bom, embora passageiro)
Poucos sobrevivem a ela e muitos a procuram como se ela fosse felicidade! ;)

Gosto de te ler!
Um abraço!

Daniela Delias disse...

Oh, como fazem...

Beijo, beijo!

Assis Freitas disse...

a alegria causa medo,


beijo

césar disse...

Alegria demais às vezes dá medo.
Beijo!

Anna Amorim disse...

Tudo que nos sobressalta dá medo, um tonteio de alma, uma sensação de nos perdermos e o momento, tudo isso dá medo, medo bom (?).

Adoro tua poesia, sabia?

Beijos,

Leonardo B. disse...


[receio,

como a nuvem carregada demais...]

um imenso abraço, Amiga Dade

Lb

Anna Amorim disse...

Belo teu trabalho.
Indiquei vc para receber o prêmido Dardos. È um gesto carinho e reconhecimento meu.

Beijos,

Anna Amorim