sexta-feira, junho 10, 2011

Cântico

Um cântico secreto
ungiu a lua
sacramentou a carne
em seu delírio
e destinou toda a noite
a duas vidas insones
e uníssonas.

7 comentários:

Úrsula Avner disse...

o delírio da completude, a delícia do amor... esse é para os (e)namorados e para todos que fazem do amor seu cântico... Amei. Bj.

Zélia Guardiano disse...

Versos perfeitos, minha querida Dade...
Versos perfeitos!
Lindíssimos!
Você é a maga das palavras...
Indiscutivelmente!
Grande abraço e beijinhos da
Zélia

Luana disse...

Nossa, Dade, esse me pegou em cheio. Não há nada como o amor para cantar a vida.

Bjs.

Lara Amaral disse...

A noite é cheia desses mistérios que unem.

Beijo.

Ivan disse...

A noite e seus cânticos mágicos.

Beijo grande.

Daniela Delias disse...

Belíssimo!!!

OceanoAzul.Sonhos disse...

Tão belo quanto breve.
Lindíssimo poema.
Um grande abraço
oa.s