sexta-feira, agosto 12, 2011

Palavras em folha


Muitas palavras resvalam
estalam debaixo dos pés
folhas secas.
O caso das folhas
não tem volta.
Mas as palavras
reverdecem
quando pensamos nelas
querendo captar
todas as suas saídas
e aposentos.

7 comentários:

Luiza Maciel Nogueira disse...

suave feito o vento esse poema! beijo

Suzana Martins disse...

Encantamento!!

Beijos

Lara Amaral disse...

A seiva mutante da palavra. Belo, Dade!

MIRZE disse...

Magnífico!

A comparação folha-palavra, fez a diferença.

Beijos querida amiga!

Mirze

Úrsula Avner disse...

Oi Dade, assim sçao memo as palavras... Mutáveis, removíveis, ressuretas, luz e assombro... Belo poema. Bj.

Luana disse...

Quase um estudo de poesia, Dade.
Beijos.

Anônimo disse...

Palavras têm muitas faces, idades que vão e voltam. Palavras são reversíveis, sempre.
Beijos do JL