domingo, maio 20, 2007

Quimera


Louis Anquetin. A avenida Clichy às cinco da tarde.

No relógio da sala
uma quimera antiga
escala as horas.

2 comentários:

Mel disse...

Também não entendo essa insistência na tristeza que tanto temos...
Um beijo, Adelaide!

(l' excessive) disse...

Cada vez que você me honra com sua visita, fico que fico de faceira!
:o)
Deves ter reparado que tenho usado sua poesia por lá também.
Claro, com os devidos créditos!
Um beijão carinhoso