terça-feira, maio 25, 2010

Teoria do sonho














Sonhar vem de surpresa
do labirinto guardado por um touro
e o touro tem uns olhos de criança.

Sonhar navega desejos
numa oração a medo
em contas feitas de matéria escura.

Sonhar redime um naufrágio
em voo ao cais errante
onde não chega o barco.

6 comentários:

Geraldo de Barros disse...

e eu fico pensando, por onde ele anda?

lindo poema!

;)

beijo,
G.

Lara Amaral disse...

Vc conseguiu, Dade, teorizar algo tão etéreo. E que linda filosofia.

Beijo.

José Carlos Brandão disse...

Gostei, Dade. Fico pensando no menino que eu fui, diante de um touro escarvando o chão, soltando fogo pelas ventas... Guardo uma cicatriz de uns 25 centimetros, na perna esquerda, de quando fugia do touro - que não tinha olhos de criança, de um tempo em que não havia labirinto, nem naufrágios, apenas uma doce oração sob a luz das estrelas e dos pirilampos (que se confundiam com as estrelas). Fugi do seu poema, Dade. Sonhei. A poesia na prática é o poema.
Um beijo.

Patrícia Gonçalves disse...

Querida, Dade, meus posts estão ficando redundantes. Mas, impossível não ficar diante de tamanha beleza.

Você me inspira! Isso é isso muito bom!

beijão

Lou Vilela disse...

E nesse labirinto, sequer dispomos do fio de Ariadne...

Belo e filosófico!

Beijos

Martinez disse...

muito lindo este poema