quarta-feira, junho 02, 2010

Cadentes

As estrelas
salvam o olhar
do invisível.



Poemas amigos

Os poetas falam a mesma lingua, com a graça de se aproximarem pelas diferenças.
 E como ter em casa os amigos mais queridos é um privilégio, e não se pode abrir mão disso, a partir de agora, Inscrições transcreve poemas de blogs amigos.
 

De José Carlos Brandão, do Poesia Crônica:




O tear

Estou no meio da ponte, olhando o rio.
As águas negras regurgitam lá embaixo
Como um pulmão. As árvores, as estrelas
E os peixes pulsam.

A mulher tem um pinheiro na língua e canta.
O menino relincha como um cavalo.
A lua se admira no espelho d’água.
Contemplo o espetáculo do mundo.

Os cães disputam o osso da tarde.
A sombra é pouca para tanta luz.
É minha a paisagem.

O tear tece a trama de Deus.
Vai nascer o pássaro do êxtase.
Eu sigo arando a terra com a palavra.

10 comentários:

Leonardo B. disse...

[só mãos especiais sabem as cores que se tecem nesse tear]

um imenso abraço, Amiga Dade

Leonardo B.

Assis Freitas disse...

tessituras de teares, e olhares plurivalentes,

abraço

Lara Amaral disse...

José Carlos e sua poesia naturalista sempre me faz adentrar a mata, e sem medo.

Boa escolha.

Beijo, querida!

José Carlos Brandão disse...

Dade, é um prazer e uma honra estar aqui. As minhas pedras e o meu mato agradecem.
Um grande abraço.

Carol Timm disse...

Oi Dade,

Lindo post e o poema-amigo!

Eu não o conhecia, mas vou visitá-lo hoje mesmo.

Que boa foi (como sempre aliás) a nossa aula hoje!!

Concordo contigo: a poesia nos aproxima apesar das diferenças.

Beijos e bom final de semana!
Carol

Lou Vilela disse...

Que bela iniciativa?!

Parabéns pela escolha do poema!

Abraços,
Lou

« Katyuscia Carvalho » disse...

Dade,

É como se oferecesses a tua casa para aqueles saraus de poesia que poetas de outrora realizavam, como a dar à palavra o ritual de uma ciranda, dita de mãos dadas, num partilhar extasiante.

Parabéns por seres assim.
.
.
.
Beijos.

Katyuscia

Marcelo Pirajá Sguassábia disse...

Dade,
De parabéns pelo blog. Muito bacana. Obrigado pelo comentário em Consoantes Reticentes. Abraços e bom feriado.

Gerana Damulakis disse...

Brandão é ótimo poeta. Bom encontrar um exemplo de sua poesia aqui.

Nydia Bonetti disse...

ah... como isso é bonito - o poema, a poeta, os poetas, os amigos... casa caiada - tecida poesia. beijooos