quarta-feira, outubro 05, 2011

Um poema de Nydia Bonneti

a voz do homem grita — pedra
a rocha ecoa — sal

no coral dos aflitos — estratos
minerais

silícios cristalinos
octaedros azuis

lâmina

e

corte

areias incontidas
por incontáveis mãos

espuma

e

vento forte

6 comentários:

Gisela Rosa disse...

muito bom este poema...
cheio de minério e mistério


beijo Dade, Nydia

Gisela

teca disse...

Que delícia...

Beijos.

MIRZE disse...

DADE!

Nydia é fera e você também pela escolha.

Belíssimo!

Mirze

nydia bonetti disse...

que bom estar aqui. poema+amigo é tudo de bom. :) beijos beijos!

Lua Nova disse...

Ela é uma alquimista com as palavras.
E vc, bom, vc é essa doçura toda.
Beijokas.

Assis Freitas disse...

uma marinha que se avizinha, vagam versos



beijo