sexta-feira, março 02, 2012

Ficções


5

O silêncio
predomina
naquela casa
e se alguma palavra
escapa
por descuido
dilui-se
na paineira do quintal
para dar de comer
aos passarinhos.

11 comentários:

Márcia disse...

Só uma palavra já o define: delicioso.
Bjs.

MIRZE disse...

Passarinho ama palavras e poemas assim que acariciam como leve brisa;

Belo, Dade!

Beijos

Mirze

Fred Caju disse...

Já viu?
http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=i4pfyIbuKjA

Anônimo disse...

Imagino palavras e passarinhos numa paineira...
Beijo, Dade.

Daniela Delias disse...

Forte, lindo!
Bjo meu, Dade querida!

Pedra do Sertão disse...

Adoro quando os passarinhos chegam para comer, principalmente quando são beija-flor e bem-te-vi!

Abraço do Pedra do Sertão

Jéssica do Vale disse...

Então
põe-se os
passarinhos
a deliciar-se
das palavras!

Estou a sergui-la.

Jorge Pimenta disse...

debicando palavras que caem, perdidas, no chão dos homens. mais do que bico, ele tem asas. e sabe de que matéria se fazem os s/céus.

beijinho, dade!

mfc disse...

O silêncio como forma de comunicação, tanto pode ser opressivo como delicioso!
Este é objectivamente delicioso.

Assis Freitas disse...

sempre desconfiei que aquele canto do passarinho era silencio regurgitado


beijo

Adriana Aleixo disse...

Lindo, lindo, Dade!

Essa casa e suas peculiaridades muito me inspiram...

Será que os passarinhos gostam do que comem lá?

Ficções!

Beijinho