quarta-feira, julho 13, 2011

Dia a dia



    
Transitamos pelo dia
 num desalinho de cores 
 e palavras
 enquanto a vida se alegra
 à luz do sol.

Pode ser que então se esqueçam
a solidão e os medos de outras horas
até que a noite se deite em nossa pele.

Quando chegar
a noite pode trazer suas perguntas
nascidas de respostas
que preferimos não ter.



(Noite de lua. Imagem sem menção de autor.)




10 comentários:

OceanoAzul.Sonhos disse...

Quando a noite chega muito nos é revelado do dia.

Lindo poema.
Um abraço
oa.s

Lara Amaral disse...

A noite e seu poder nostálgico.

Beijo, querida.

Márcia disse...

Toda pergunta parte de alguma resposta e traz outras que muitas vezes "preferimos não ter".

Beijos!

Anônimo disse...

Esse é um daqueles poemas que parece ressoar no mais íntimo de cada um, das coisas que a luz do sol nos faz esquecer. Um belo poema.
Abraço do JL

Sandrio cândido. disse...

Versos que se encaixam em perfeita harmonia. Nostalgia da noite, perfeito.
abraços

Luiza Maciel Nogueira disse...

maravilhosa poesia, vou compartilhar no facebook oks? gostei demais

beijo

Cris de Souza disse...

a noite e seus sortilégios podem nos tirar do sério.

beijo, minha cara!

cronicadasemana disse...

E não é justamente essa dialática que nos move? Respostas de dia, que geram perguntam na noite. Parabéns Dade. Gostei muito.

MIRZE disse...

...nascida de respostas que preferimos não ter.

Lindo isto!

E todo o poema, claro!

Beijos

<irze

Luana disse...

A força da noite é sempre maior.
Amei a estrofe que fecha o poema.

Bjs