sexta-feira, julho 29, 2011

Perfil imaginário do futuro




Uma nesga de futuro
vigia de cada esquina
rindo de nossos enganos.
Se insinua nas palavras
que dizemos inocentes
e nada sabemos dele.

O futuro é o estranho
que desliza
de costas
à nossa frente.
Inconstante
tem uma plantação de surpresas
no jardim.
Pode ser um bote armado
um iceberg
ou carregar pacotes de carícias.
Sinônimo perfeito de futuro
deve ser talvez.
Tem em comum com os vampiros
a vida eterna.
Quando acontece
já não é futuro.
Desmente quem o predisse
desconsidera enigmas
distorce imagens e bolas de cristal
e menospreza
sem pena
todos os bruxos videntes deste mundo.


13 comentários:

Lara Amaral disse...

Muito interessante, Dade, esse traçado poético sobre algo tão distante e perto ao mesmo tempo.

Beijo.

MIRZE disse...

Dade de DEUS!

Sempre pensei nessas previsões malucas do fim do mundo, na mudança do eixo da terra agora em agosto.... e tantas outras coisas que pre-dizem.

Sua lúcida sensatez resumiu o que eu pensava e não sabia dizer: TALVEZ!

Fantástico!

Beijos

Mirze

Assis Freitas disse...

o futuro é essa coisa que vai acontecendo diante dos nossos olhos no mais calmo dos presentes,


beijo

Sandrio cândido. disse...

Gostei muito deste futuro.
abraços

Camilla disse...

Poema verdadeiro, porque o futuro é mesmo um eterno talvez, e seu tempo de verbo é será.
Beijos.

Daniela Delias disse...

Se o futuro em algum aspecto for poesia, eu creio que estaremos bem...

Ah, que lindo esse "pacote de carícias"!

Um bjão!

Nilson disse...

Belo poema que desmascara o futuro! Interessante: fiz um sobre o mesmo tema outro dia. Vou achar e te mostro.

nydia bonetti disse...

se o futuro for poesia, será presente... lindo, dade! beijoos.

Ivan disse...

O futuro flui
e escorrega
assim
de costas para nós
é que não podemos nunca
ver sua face
ou estaremos mortos.

Beijos

Adriana Karnal disse...

dade,
lindo poema...um futuro poético é o q queremos

Kelly disse...

Sensacional, Dade! O futuro em retrato sem retoques.

Beijos!

Cris de Souza disse...

que o futuro seja lírico!

belo poema, dade.

R.D.S. disse...

Seu blog é maravilhoso