quarta-feira, julho 06, 2011

Relógio

Se no relógio da sala
uma quimera antiga
ainda resiste
por que ser triste?

5 comentários:

Rosangela disse...

Talvez por sermos now!

Anônimo disse...

Pois é!
Os ponteiros como dedos indicadores para tantas coisas boas... saibamos ver! Mesmo dentro de nós!

Lindo, Dade.

Gosto muito das "singelezas" assim.

Um beijo.

MIRZE disse...

Fantástico, DADE!

E se está no relógio, está no lugar certo. Qualquer dia....qualquer hora.... quem sabe?

Beijos, querida!

Mirze

Sandrio cândido. disse...

porque os relógios não guardam o tempo

Ivan disse...

O poema é belo e fala de alguma desesperança. Mas ha quimeras que, mesmo passadas, justificam a esperança de se realizarem algum dia. Coisas do coração.]

Beijos do Ivan