quarta-feira, julho 06, 2011

Relógio

Se no relógio da sala
uma quimera antiga
ainda resiste
por que ser triste?

5 comentários:

Rosangela disse...

Talvez por sermos now!

« Katyuscia Carvalho » disse...

Pois é!
Os ponteiros como dedos indicadores para tantas coisas boas... saibamos ver! Mesmo dentro de nós!

Lindo, Dade.

Gosto muito das "singelezas" assim.

Um beijo.

MIRZE disse...

Fantástico, DADE!

E se está no relógio, está no lugar certo. Qualquer dia....qualquer hora.... quem sabe?

Beijos, querida!

Mirze

Sandrio cândido. disse...

porque os relógios não guardam o tempo

Ivan disse...

O poema é belo e fala de alguma desesperança. Mas ha quimeras que, mesmo passadas, justificam a esperança de se realizarem algum dia. Coisas do coração.]

Beijos do Ivan